Carregando...

Seguidores

Curtiu? Clique aqui

Ultimos Posts

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Corrimento Vaginal

O que é Corrimento Vaginal?

Corrimento vaginal é uma inflamação dos tecidos vaginais que passam a produzir secreção anormal. O sintoma mais evidente da secreção vaginal anormal é o surgimento de muco em grandes quantidades ou com odor intenso, além da presença de dor ou moléstia vaginal e prurido.


Quais São as Causas do Corrimento Vaginal?


O uso de roupas apertadas , que impede a respiração do corpo, enfim a ventilação dos órgãos, aumentaram consideravelmente os casos de corrimento vaginal. Quando não há transpiração, vemos a glândula abafada, como se estivesse usando uma máscara, com aumento da secreção sebácea.  É recomendável o uso de calcinhas de algodão, pois as fibras permitem uma ventilação melhor. Outro fator importante é a utilização de amaciantes, ou sabonetes perfumados ou até o uso papel higiênico perfumado, que são elementos irritantes. Evitar o uso de toalhas ou roupas íntimas de outras pessoas é recomendável, bem como secar bem todo o corpo depois do banho. Ainda há mulheres que insistem em fazer a higiene de forma errada, pois o indicado é limpar da vulva até o ânus e não ao contrário.


Tipos de Corrimentos :


Infecção causada por fungos (Candidíase ou Monilíase Vaginal): 


Dos mais irritantes corrimentos, pois provoca muco espesso, tipo nata de leite e, geralmente, a candidíase ou monilíase vaginal é acompanhada de coceira ou irritação intensa. Cândida é o fungo que provoca a candidíase, uma micose. A cândida aparece em organismos com baixa imunológica ou quando a resistência vaginal está diminuída. Entre os fatores determinantes estão: o uso de antibióticos, gravidez, diabetes, infecções, deficiência imunológica e medicamentos como anticoncepcionais e corticoides
Às vezes o parceiro aparece com pequenas manchas vermelhas no pênis. O tratamento é com antimicóticos. Esse fungo é encontrado no estômago, intestino, pele, boca (sapinho) e na mucosa da vagina. Cerca de 90% das mulheres podem ser infectadas pela cândida pelo menos uma vez.
Esse tipo de fungo costuma aparecer uma semana antes do fluxo menstrual. Aspecto do corrimento: 
corrimento vaginal espesso e caseoso, tende a aderir às paredes vaginais e é acompanhada de coceira e queimação na vulva e na vagina

Infecção Bacteriana (Clamídia ou Gonococos):

São bactérias transmitidas pelo contato sexual que infectam os genitais tanto de homens como de mulheres.
Uma das características dessas bactérias é que elas podem ficar instaladas no corpo sem apresentar qualquer sintoma. Isso ocorre em 50% das mulheres e 10% dos homens, o que faz com que não se procure cuidados médicos. Aspecto do corrimento Clamídia : 
secreção opaca, branca, cinza ou amarelada, fétida com cheiro de peixe. Aspecto do corrimento Gonococos: secreções vaginais espessas de cor amarelada ou esverdeada, dores espontâneas ou durante as relações sexuais e, caso a uretra seja afetada, desconforto ao urinar.

Infecção por Protozoário (Trichomonas Vaginalis):

é um corrimento adquirido sexualmente através das relações sexuais ou em contato íntimo com a pessoa contaminada. O diagnóstico é feito através de exames clínicos. No tratamento devem ser usados antibióticos e quimioterápicos, além de ser obrigatório que o parceiro se trate também. Aspecto do Corrimento: secreção de coloração branca, verde acinzentada ou amarelada que pode ser espumosa. A secreção geralmente ocorre logo após a menstruação e pode ter um odor desagradável. A coceira é intensa.

Infecção viral (Vírus HPV e Herpesvirus):

O HPV ou Papiloma Vírus se aloja na vagina, na vulva ou no colo do útero. Na vulva a doença é conhecida por condiloma genital ou crista de galo; na vagina e colo do útero aparecem lesões microscópicas que só são identificadas através de exames clínicos. O grande problema é que determinados tipos de vírus têm uma associação entre o papiloma vírus e o câncer do colo do útero. No diagnóstico é utilizado o teste de Papanicolaou ou colposcopia e também a biópsia da área suspeita. Herpes genital é uma doença comum causada por um vírus chamado vírus herpes simplex II, que causa bolhas dolorosas que se abrem nos órgãos genitais de ambos os sexos. Aspecto do corrimento: Prurido ou desconforto vulvar acompanhado de sangramento vaginal após a relação sexual.

Câncer de vagina, do colo do útero ou do endométrio: Secreção aquosa, com sangue.

Outros Tipos de Corrimento Vaginal:

Existem outros tipos de corrimentos originados por causas das mais diversas. A Vaginite Atrófica ocorre por falta de hormônio, especialmente na menopausa. Mas há também a Vaginite Atrófica por falta de hormônio no parto ou durante a amamentação. A Vaginite Irritante pode ser provocada por camisinha, diafragma, cremes diversos ou absorvente interno ou externo. A Vaginite Alérgica provocada por calcinhas de nylon ou outros tecidos sintéticos; além de roupas apertadas como jeans e meias calças. As Vulvites são inflamações da parte externa dos genitais ou vulva causados por papel higiênico colorido ou perfumados, sabonetes cremosos, xampus e condicionadores, roupa lavada com sabão em pó ou amaciantes.

As lavagens freqüentes não são aconselháveis, pois aumentam a inflamação pélvica. 
Os tratamentos antibacterianos podem ser complementados com cremes e gelatinas que aumentam a acidez das secreções e, assim, evitam o desenvolvimento de bactérias. 
No caso de vaginite atrófica, que ocorre na pós-menopausa, é utilizado tratamento com progesterona, pois pode ocorrer estreitamento do canal vaginal. 






2 comentários:

Rose disse...

Otimo post amiga....muito esclarecedor....obrigada por compartilhar.....bjusss

Thaty disse...

Ótimo post, bem explicativo, parabéns!

Beijos
Tati
Mulher e Mãe